América do Sul

A América do Sul surpreende e fascina. É uma miscelânea de povos, costumes, culturas e paisagens. O viajante vai encontrar praias, desertos, ilhas, cidades históricas e sítios arqueológicos com importância ímpar.

Na Argentina, Buenos Aires é porta de entrada, cosmopolita e com um charme europeu. O clássico do circuito turístico vale, sempre: Puerto Madero, Feirinha de San Telmo, o colorido bairro La Boca, as amplas alamedas e prédios com arquitetura do século 20. Mas apure o olhar e conheça cafés, casas de tango, ateliês de design e o incrível Museo de Arte Latinoamericano (Malba). Estique até Rosário, Córdoba, Mendoza e La Plata.

 

A Bolívia é um lugar de belezas naturais superlativas e uma profunda riqueza cultural, histórica e espiritual. É a nação mais indígena da América Latina e com um povo gentil. Visite Sucre, com suas casinhas coloniais brancas, Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Reserve mais tempo a Salar de Uyuni, o maior e mais alto deserto de sal do mundo, cartão-postal do país. Não volte sem ir a Copacabana, porta de entrada para a imensidão azul do Lago Titicaca.

 

Do deserto mais árido da Terra aos campos glaciais mais vastos do sul, o Chile é um país de extremos. Acolhidos pelos Andes e pelo Pacífico, os viajantes irão se deslumbrar com dunas, vales férteis, florestas, rios, geleiras e fiordes. As opções de destinos são amplas: Santiago, a capital, e a boêmia e colorida Valparaiso. Rumo ao Sul, Chillán, pra quem gosta de adrenalina, e Pucón e Villarrica pra aproveitar as paisagens cênicas e os parques nacionais.

 

Na Ilha de Páscoa ou Rapa Nui, explore as praias com areia cor de rosa, os vulcões e as pradarias. Rumo ao Norte, o encontro é com o Deserto de Atacama. Na Patagônia, testemunhe a presença milenar das centenas de geleiras com golfinhos, pinguins e orcas. Não volte sem visitar a Antárctica, um tesouro científico e ecológico.

 

A Colômbia não é mais uma terra sem lei, renasceu. As cidades foram reurbanizadas e pacificadas. A economia cresceu. O visitante encontrará cidades coloniais lindas, praias caribenhas, florestas, ótima gastronomia e um povo acolhedor. É uma viagem cultural pontuada por belas heranças de Fernando Botero e Grabriel García Márquez. Visite os museus de primeiro mundo em Bogotá, a capital, e Medellín, a segunda maior cidade. Cartagena, talvez uma das mais fascinantes cidades coloniais da América Latina, é cartão-postal. Há ainda a litorânea Santa Marta, com belos parques nacionais, e a San Andrés, uma ilha em formato de cavalo-marinho com um mar com cores inebriantes e as praias mais belas da Colômbia.

 

O Equador presenteia o viajante com um ecossistema rico e vasto. Além das inesquecíveis Ilhas Galápagos (tem-que-conhecer), oferece picos andinos altíssimos, vulcões, faixas de floresta tropical amazônica, vilarejos e uma culinária cultural. Pra se aventurar e perder o fôlego.

 

No Peru, respira-se cultura. É um país mestiço, a terra dos antigos Incas, de Machu Picchu, um sítio arqueológico descoberto em 1911, declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco em 1983. É também um destino para quem ama a natureza e gastronomia única. Lá, há florestas incríveis, desertos e cordilheiras nevadas. Tem Cusco, Patrimônio Histórico da Humanidade, e Lima, a capital, com uma arquitetura colonial charmosa. Ao norte, conheça a cidade colonial Trujillo e a tranquila Chiclayo, ambas com descobertas arqueológicas impressionantes, anteriores aos incas. Faça uma parada nas ruínas de Chan Chan, a capital de barro chimú, Patrimônio da Humanidade desde 1986.

WhatsApp chat